Lie To Me – Review

Comecei a assistir uma série na Netflix depois de meses enrolando. Toda a vez que ligava para assistir Netflix aparecia a tal série indicada para mim. Esse mês resolvi ceder e foi então que comecei Lie to Me , série que foi cancelada na 3ª temporada (atualmente vejo que a fox teve motivos para cancelar) e acabou sem ter realmente um final. O que deve ter frustrado demais os fãs da série na época.
Pois bem, a série usa como tema a mentira. Ou melhor, a descoberta da mentira através da observação das micro expressões do nosso rosto. O personagem principal, Cal Lightman (vulgo “bambambam”), é baseado em uma pessoa real, um moço chamado Paul Ekman que estuda as micro expressões tendo inclusive diversos livros publicados.
Também tem muito daquela coisa meio “CSI” com um/dois casos em cada episódio mas sem uma história que realmente prenda o espectador.
É uma série básica. Daquelas que assistimos quando todas as outras estão em hiato.
Os personagens são simpáticos e com o tempo até podemos nos apegar com alguns deles (que nem PLL que acho ruim mas assisto pelas personagens). A atuação não é grande coisa, com destaque para Tim Roth apenas, que mesmo não fazendo o seu melhor trabalho ainda é superior ao resto do elenco.
Quando disse que entendia o motivo do cancelamento foi justamente por causa da seguinte situação: troca de roteiristas.
Não entendo o motivo de insistirem em trocar roteiristas depois que uma série conseguiu emplacar seguindo um roteiro específico (né Doctor Who?) e no caso de Lie To Me a troca de roteirista também fez um personagem mudar de personalidade de uma temporada para outra e é aí que tudo estraga. A série perde o foco principal (detectar mentiras) e passa a dedicar os episódios as namoradas do personagem principal. E até eu que costumava elogiar bastante a série passei a diminuir o ritmo da maratona (de 3/4 episódios para 1 episódio por dia) e só não desisto agora porque faltam poucos episódios.
Claro que se ela não fosse cancelada na 3ª temporada seria logo em seguida por falta de ter algo a mais, uma história mesmo por trás. A não ser que colocassem isso futuramente, o que eu duvido muito.
No geral é uma série bem mediana. Não é ruim de incomodar mas também não é digna de muita premiação.
Quem tiver interesse vale a pena dar uma conferida pelo menos nas duas primeiras temporadas.

Por hoje é só
Um beijo no queixo
Annie Bitencourt

Ps.: Se tudo der certo começo Stranger Things em seguida

Vivendo com Filhote

Como vocês já devem saber estou com uma filhotinha linda de cachorro. Sem vergonha demais inclusive. No post passado tentei dar algumas dicas para quem está pensando em adotar um filhotinho. De início já digo que dá muito trabalho de verdade.
Tem a parte boa que são as brincadeiras e a companhia e tem a parte chata que é limpar as necessidades e ter pulso firme para filhotes mais abusados, tipo a Flocos.
Claro que ela não era tão abusada assim no dia que a gente adotou ela. Em poucas semanas acabamos mimando a Flocos o que está nos dando um pouco de dor de cabeça agora.
Uma das coisas que começaram a me preocupar foi a agressividade. Até então inexistente e de uma hora pra outra ela começou a rosnar quando tentava pegar no colo, ou quando tentar colocar a coleira ou a roupinha de inverno.
Na maior parte do tempo a Flocos até que fica bem quietinha. Tá com esse hábito de morder tudo mas atualmente morde mais fraquinho do que antes. A não ser que seja contrariada então ela desce os dentes.
Então vem a parte do adestramento. Antes da Flocos tive a Milk, uma filhotinha de labrador, que também foi bastante mimada, fazia o que queria mas a personalidade sempre foi mais dócil. Na época comecei a ler livros sobre adestramento e testei o comando do Senta. A Milk aprendeu em menos de uma semana e eu ficava toda orgulhosa por ter conseguido fazer ela me obedecer pelo menos em uma coisa.
Agora, com a Flocos resolvi também tentar ensinar algumas coisas pra ela. Como ela era bem pequena tinha atenção de um peixe praticamente. Uma das minhas maiores reclamações era que ela não vinha quando a gente chamava, o que já está mudando agora que ela cresceu um pouco.
Então um belo dia tirei para tentar ensinar a Flocos a sentar. Levou mais ou menos uma semana e agora ela já senta de primeira. Em seguida já fui tentar o comando de dar patinha. Achei que ela demoraria um pouco mais mas no mesmo dia que comecei a ensinar ela já estava começando a obedecer bem rápido. Agora parti para o deita, e confesso que com esse estou tendo muito trabalho. Primeiro porque ela é bem agitada mesmo quando está calma e assim que sente o cheiro do petisco fica enlouquecida.
Uma das primeiras coisas que ela rapidamente aprendeu foi a fazer as necessidades no tapete higiênico. Começamos pelo básico, o jornal. E um produto chamado Pipi Dog, esse negócio é mágico. Nos primeiros dias ela fazia xixi onde queríamos que fizesse, e também na sala em diversos lugares alguns até impossíveis de limpar.
Não sei se o problema era o jornal mas assim que trocamos para o tapete higiênico ela começou a fazer no mesmo lugar. Claro que quando está correndo agitada e mordendo tudo ainda faz uns xixis pela sala.
Uma das coisas que preciso dizer para vocês é: não importa se teu filhote é fofo não dê colo para ele até ele completar 1 ano de idade. Acreditem, Flocos aprendeu rapidamente como nos manipular para ganhar colo e subir na nossa cama. São choros demais, resmungos e as vezes latidos e mordidas. Ontem inclusive levei 1h para conseguir fazer ela deitar na caminha dela.
Outra coisa ruim na parte de dar muito colo é o apego emocional que o cachorro acaba ficando. E aí complica futuramente quando você precisa sair e deixar seu bichinho sozinho.
A Flocos faz uma tremenda bagunça quando ficar completamente sozinha. Ela sobe na nossa cama, destrói o que alcança, faz xixi na nossa cama, na nossa coberta em todos os lugares menos no lugar que ela sabe que é o correto. Fora os choros e uivos.
Sim, eu sei que agora vou ter muito trabalho para deixar ela mais calma. E até pra confiar em nós.
Agora dia 27 ela vai tomar a segunda dose da vacina polivalente, e espero que não cresça muito pois já pretendo comprar uma guia para acostumá-la a andar com isso. Pois mês que vem ela já vai poder passear na rua, e torço para que parte da ansiedade e do estresse dela passem.

Pra quem ficou interessado em tentar ensinar algumas coisinhas para seu filhote na internet existem vários textos simples ensinando cada comando. O que você vai precisar é muita paciência, amor, carinho e bastante petisco haha

Por hoje é só!
Um beijo no queixo
Annie Bitencourt