Anastasia – Filmes

Anastasia – Filmes

16 de dezembro de 2017 2017 Filmes 0

O filme da semana é Anastasia

Sinopse: Depois do feitiço do maldoso Rasputin, a jovem Anastasia desaparece do palácio. Anos depois, sua avó, a grã-duquesa imperial que vive em Paris, oferece uma recompensa para quem trouxer sua neta de volta. De olho no dinheiro, dois russos fazem testes para encontrar uma menina parecida com a princesa, e encontram Anya, uma jovem órfã, que tem tudo para se fazer passar por Anastasia.

Elenco:  Meg Ryan, John Cusack, Christopher Lloyd
Direção: Don Bluth, Gary Goldman

 

 

Anastasia, lançado em 1997, é um dos filmes mais bacanas no gênero de animação com princesas. Mas antes de eu começar a falar sobre o filme preciso contar uma curiosidade a respeito dele.

A princesa Anastasia realmente existiu! (Outra princesa que existiu foi Pocahontas, mas fica para outro post)

Anastásia Nikolaevna da Rússia (em russo Великая Княжна Анастасия Николаевна Романова; São Petersburgo, 18 de junho de 1901 – Ecaterimburgo, 17 de julho de 1918) foi a quarta filha e segunda mais nova do czar Nicolau II da Rússia e da czarina Alexandra Feodorovna, os últimos governantes autocráticos da Rússia Imperial. Era irmã mais nova das grã-duquesas Olga, Tatiana e Maria, e irmã mais velha de Alexei, Czarevich da Rússia, o mais novo. Morreu assassinada por soldados bolcheviques aos 17 anos, junto com os demais membros da família imperial russa.” (fonte: Wikipédia)

Existia toda uma lenda a respeito dela. Muitos acreditavam que ela tinha conseguido sobreviver ao assassinato da família. No filme de 1997 apresenta justamente uma história onde a princesa teria conseguido escapar. Rasputin (que no filme é o grande vilão que joga uma maldição na família Romanov) também existiu.

Grigoriy Yefimovich Rasputin (em russo: Григо́рий Ефи́мович Распу́тин; Pokrovskoie, 22 de janeiro de 1869 – Petrogrado, atual São Petersburgo, 30 de dezembro de 1916) foi um místico russo, e auto proclamado homem santo que se aproximou da família do czar Nicolau II e se tornou uma figura politicamente influente no final do período czarista.” (Fonte: Wikipédia)

A princesa Anastasia tinha um irmão chamado Alexei que sofria de hemofilia¹ , herdeiro do trono russo, único filho homem do imperador Nicolau II, o pequeno Alexei herdou a doença da rainha Vitória do Reino Unido (ela era portadora da doença e por causa do parentesco com Alexei acabou passando a doença pro menino), a mãe de Alexei (a imperatriz Alexandra Feodorovna) confiava plenamente em um homem que era um monge siberiano e supostamente curava Alexei durante as crises da doença, esse homem era justamente Rasputin. E segundo alguns sites que li as pessoas odiavam demais o Rasputin e nunca entenderam o motivo da família real o manter sempre por perto. O que meio que acabou criando a lenda dele ser um bruxo malvado (enfim, o que é mostrado no filme tirando o rato falante – ou não).

Claro que toda criança que assistir Anastasia não vai fazer uma pesquisa para saber se a princesa existiu, talvez sequer entendam o que acontece no filme (como por exemplo a cena que os bolcheviques² entram para pegar os Romanov). É justamente essa história complexa da real princesa que faz o filme da fox ser tão interessante. E o fato de ser uma história passada na Rússia nos tempos da Revolução Russa ³.

É óbvio que o filme, mesmo não sendo da Disney mas agora é, segue aquele padrão Disney de animação. 1º Princesas, 2º Princesas sofrendo com maldição de algum bruxo bizarro, 3º Crush da princesa que em algum momento entra na história e salva ela, 4º Músicas e mais músicas e 5º Alguma cena de baile real e povo dançando.

O mais bacana na princesa é que ela não leva desaforo pra casa. Não fica calada e achando tudo maravilhoso, ela até que implica bastante e questiona. Acho que ela e Bela seriam ótimas amigas.

Filme recomendadíssimo para assistir com toda a família reunida.

Trailer

 

Acompanhe no twitter (@BlogdaAnnie) as votações para os próximos filmes do Pipoquinha. Nesse mês serão 3 filmes de animação (sendo Anastasia o primeiro) não necessariamente com tema natalino. Ou até mesmo infantil.

Deixe nos comentários suas sugestões de posts, filmes e etc.

Um beijo no queixo
Annie Bitencourt