Cam – Original Netflix / Resenha (FILMES)

Cam – Original Netflix / Resenha (FILMES)

2 de dezembro de 2018 2018 Filmes Suspense Terror 0

 

Título: CAM
Direção: Daniel Goldhaber
Roteiro: Daniel Goldhaber
Elenco: Madeline Brewer, Devin Druid, Flora Diaz e Imani Hakim

Sinopse: Alice (Madeline Brewer) é uma jovem que se exibe na internet em troca de dinheiro. Um dia ela percebe que foi “substituída” por uma réplica exata dela mesma. ¹

 

 

Comecei o filme com um pé atrás. Normalmente evito filmes que tenham cenas muito explícitas de sexo, mas por questões pessoais mesmo.

Não tinha lido nada a respeito do filme antes e fui completamente na cara e na coragem pra ver o que aconteceria naqueles 94 minutos.

Alice, a protagonista é uma Cam Girl que sonha com o sucesso no ramo que trabalha. Porém, um belo dia de sol ela é hackeada e descobre uma pessoa se passando por ela. E é óbvio que dá muita treta.

O filme me manteve com os olhos grudados na tela. Mas devo confessar que o final ficou um pouco perdido pra mim. Em um canal no youtube (SuperOito) vi duas possíveis teorias para o final, o que esclareceu algumas coisas que ficaram em aberto.

Uma das teorias seria um hacker mesmo, com equipamentos de alta tecnologia que conseguiria pegar o rosto, a voz e os trejeitos de uma pessoa e criando assim uma cópia dela completamente virtual (e faz bastante sentido, pois em alguns momentos a cópia da protagonista fica com alguns glitchs no vídeo).

A outra teoria mencionada é a de que a personagem principal (Alice) meio que deu uma endoidada. E essa teoria até sustenta umas ideias com referência a Alice no País das Maravilhas. Afinal ela era obcecada com essa coisa de fazer sucesso e ficar entre as top 50 das Cam Girls. Mas por ser uma pessoa muito tímida ela acabava evitando fazer certas coisas e assim perdia o ranking.

Mas segundo alguns comentários que vi no Filmow essa segunda teoria não explicaria uma cena em especial do filme.

No geral achei um bom entretenimento. Fazia um tempinho que não encontrava um terrorzinho/suspense ‘leve’ nesse estilo então pra mim o filme cumpre bem o que promete.

Prefiro ficar com a teoria do hacker o que faz Cam subir um pouco no meu conceito de criatividade haha

Indico para quem gosta de passar um tempinho vendo um suspense tranquilo e ao mesmo tempo meio Black Mirror.

 

Por hoje é só!
Annie Bitencourt