Mais uma da Flocos

0

Todo mundo aqui sabe que levo a Flocos para creche. Começou com 1 vez na semana, aumentou pra 2 vezes e atualmente tá 3 vezes.
Ela frequenta essa creche aqui:

Tudo começou porque achávamos ela uma filhote muito revoltada com a vida e outros adestradores não quiseram nem avaliar o caso, muitos não responderam as mensagens e etc. Ai tentei aprender um pouco de coisa pra ensinar ela e consegui ensinar ela a fazer xixi no tapetinho, e alguns truques bobos, mas tinha dificuldade de ensinar o significado do “não/não pode” pra ela. Então praticamente era rosnada quando ela achava que tava afim, as vezes uma avançada na mão, ficava pendurada na barra das calças, ficava pendurada nos casacos (com a gente dentro). Até que teve um momento que comecei a pensar como seria isso com ela maior. Então numa das idas ao veterinário recebemos a indicação do adestrador Carlos, mandei mensagem explicando a situação pra ele e uns dias depois ele veio junto com um ajudante ver o que realmente estava acontecendo.
Então descobrimos que Flocos era/é extremamente medrosa e parte das rosnadas e avançadas dela era por conta disso. Levamos ela para socializar com outros cachorros, ela tinha uns 2/3 meses. E depois ficou pra creche.

Agora com um pouco mais de 1 ano ela ainda frequenta a creche e geralmente 2/3 vezes por semana. Parece muito mas Flocos é bastante energética. Corre, pula, late, corre mais um pouco, chora quando a gente não tá brincando com ela, as vezes pega a bolinha e fica tentando chamar a atenção e etc.
Toda vez que ela vai pra creche o adestrador manda vídeos durante o dia no grupo da creche. Hoje mandaram um com a Flocos e quando assisti vi que ela estava agindo como se tivesse aprontado algo bem sério (inclusive isso me lembrou uma história que logo vou contar), comentei no grupo e então o adestrador disse que tinha brigado com ela.
Ficou aquele suspense do que teria sido o motivo dela ter levado uma bronca. Como ela não curte muito estranhos já imaginei que talvez tivesse avançado em alguém. Foram horas de teoria. Até que finalmente chegou a hora do meu namorado ir buscar ela e ter então a revelação da verdade.

Flocos cansou todos os cachorros (e acredito que o adestrador e as ajudantes também) e ficou revoltada quando chamou eles para brincarem com ela e os bichinhos já mal se aguentavam em pé de tão exaustos. Aparentemente ela partiu pra treta com outra cachorrinha e foi aí que a bronca rolou.

Em casa tem bastante dessa insistência dela para brincar. Como o espaço aqui é pequeno não tem como ficar horas correndo, muitas vezes o jeito é brincar com ela jogando bolinhas, espalhando bifinhos pelo apartamento ou jogando garrafas pets pra ela fazer aquela bagunça bem barulhenta. Porém tem momentos que Pierre e eu estamos ocupados com algo e ela quer desesperadamente brincar. Começa pegando uma bolinha na boca e dando aquela indireta e se não funciona vem os choros cada vez mais altos, e nunca deixo o desespero chegar a ponto dela latir por exemplo.

É aquela coisa. Muita energia em um corpinho pequeno acaba dando um tilt nos nervos haha

Por hoje é só!

Um beijo no queixo
Annie Bitencourt

Pior Mãe do Mundo

2

Esses dias, pra ser mais exata na quinta feira passada, também conhecida como dia da final do BBB, eu acabei sendo responsável por uma das situações mais engraçadas dos últimos meses.
De noite fui recolher uma roupa do varal, que fica na varanda do lado de fora e o meio de acesso é uma porta de vidro, dessas que correm pro lado. Recolhi minha roupa, peguei mais na máquina para estender, estendi, fechei a porta e fui no banheiro. Depois fui para um dos quartos do apartamento falar com meu namorado e estranhei que a Flocos não estava em lugar nenhum. Subitamente meu namorado levantou da cadeira que ele estava e foi rápido em direção a porta de vidro. Abriu e de lá veio a Flocos toda mimosa com o rabinho balançando feliz por terem colocado ela pra dentro.
Detalhes: nesse dia estava um pouco frio lá fora e em nenhum momento a Flocos arranhou a porta ou chorou pedindo pra entrar. Meu namorado estranhou que eu não percebi que a Flocos tinha vindo atrás de mim. Eu realmente não percebi.
Comecei a rir da situação como se não houvesse amanhã. Mas depois fiquei me sentindo mal por não ter visto a Flocos saindo pra varanda. Imaginem se nenhum de nós tivesse reparado que ela não tava em lugar nenhum.

*****

Recentemente reparei que a Flocos já não apronta como antigamente. Também né, está com quase 1 ano de idade. O tempo passa muito rápido. Agora se ela apronta e eu apareço de surpresa ela faz de tudo pra contornar a situação e ganhar um carinho no final ao invés de uma bronca.
Continua frequentando a creche mas depois do cio ficou um pouco “chata” com os outros cachorros. Segundo o adestrador ela está menos tolerante e qualquer coisa já é um motivo para rosnar e até tentar morder.
Com a gente aparentemente ela aprendeu a não morder em nenhuma ocasião. Nem mesmo se tento fazer ela morder minha mão ela sempre acaba lambendo e não morde. Também não consigo lembrar quando foi a última fez que ela rosnou pra valer pra mim.
Aquela energia inesgotável que ela tinha também diminuiu bastante. Ela ainda brinca e corre mas agora parece que ela sente mais preguiça de pegar bolinha.  Porém se falar a palavra mágica Passear ela fica enlouquecida e se você não sai com ela começa a vir choros, resmungos e todo um drama.

Essa foto inclusive foi mandada pelo adestrador em um grupo da creche no whatsapp.

Por hoje é só!!!

Um beijo no queixo
Annie Bitencourt