Me Vê um Sorvete de …. Flocos

Me Vê um Sorvete de …. Flocos

6 de julho de 2016 2016 Me Vê um Sorvete de ....Flocos 0

Quem me conhece a bastante tempo sabe que eu amo cachorros. Tenho cachorros desde que me entendo por gente e por mim todo mundo deveria ter um.
Quando morava em Porto Velho meu pai trouxe o Toby. Um dachshund (vulgo salsichinha) marrom (mais puxado para o laranja mesmo) e de olhos verdes. Sim, verdes.

13524309_903213149825354_2311234195374080093_n

Minha mãe, óbvio, se apaixonou pelo bichinho. Eu devia ter uns 8/9 anos quando meu pai trouxe o Toby pra casa. Que até então se chamava Bruner (sério, dói na alma pronunciar esse nome). Por ser muito sozinha desde criança sempre acabava brincando bastante com os cachorros que tive. Com o Toby por exemplo brincava de esconde esconde, sendo que só quem se escondia era eu atrás da porta da sala confesso pra vocês que até hoje não sei como ele aprendeu a brincar assim. Não lembro da minha mãe ter ensinado. Ele também brincava de pegar e trazer bolinha (geralmente as minhas bolas de volei ou futebol que ele furava).
Um tempo depois, chuto um ano, veio Belinha. Outra salsichinha, só que diferente do Toby ela era um pouco mais “pura”. Meu pai me deu ela de presente de aniversário. Veio pra casa com uns 6 meses mais ou menos e lembro de ter prometido cuidar bem direitinho dela, mas acabou sendo responsabilidade da minha mãe, sorry mamis. Ah também tivemos o Dunga, filhote da Belinha que infelizmente pegou cinomose de um dos cachorros da rua e faleceu praticamente novinho. Não tenho foto dele mas se encontrar alguma atualizo esse post.

496400_920

Quando fui embora de Pvh não pude trazer nem Belinha nem Toby comigo, ambos ficaram sob responsabilidade do meu pai. Então em 2011, por conta daquela pressão de pais recem separados e todo um estressa envolvido minha mãe pegou a Milk, uma labradora preta que foi pra casa bem filhotinha. E não pude ficar muito tempo com ela por ser de porte grande e seria totalmente infeliz na casa que morava em Quaraí. Que é quase um apartamento de tão pequena.

Miriam Suzana (329) 1

Miriam Suzana (35)

A Milk acabei dando ela pra um rapaz dono de uma pet shop que tem uma fazenda cheia de cachorros. E pelo que vejo ela ficou muito feliz tendo um espaço enorme pra correr.
Recentemente ganhei do meu namorado a Flocos.

13590342_906369312843071_6126113614850254644_n

13590342_903518656461470_1648640698472066182_n

13507091_903215246491811_5547767482960679648_n

Que é um pouco SRD com Dachshund. E como toda filhotinha ela gosta e muito de roer tudo o que vê pela frente (Milk filhote também era terrível no quesito roer e morder coisas). Por essa coisa de adaptação, tanto ela no ambiente novo como minha nova rotina acabei não conseguindo tempo pra atualizar o blog. Minhas séries ficaram atrasadas e minhas leituras também. Mas não se preocupem que já vai tudo voltar ao normal.
Antes de concluir o post gostaria de dar umas dicas pra quem decidir adotar/comprar um filhote de cachorro.
1) Verifique se o bichinho já foi vermifugado e se ainda não foi vá ao veterinário para ele lhe recomendar o vermifugo apropriada para o seu filhotinho.
2) Nunca dê comida de humanos pra eles. Depois do desmame e quando tiverem os dentinhos dê apenas ração, de preferência uma de qualidade que tenha todos os nutrientes que o bichinho precisa.
3) Ensine seu filhote a fazer suas necessidades no lugar certo, a ficar sozinho por bastante tempo, a não morder, não pular e etc enquanto ele ainda é pequeno, pois depois dos 4/5 meses fica bem mais difícil ensinar algo novo ou tirar velhos hábitos.
4) Vacine seu filhote! Esse é extremamente importante. Como o filhotinho ainda não tem seu sistema imunológico completo ele acaba tendo um grande risco de contrair várias doenças principalmente as terríveis Cinomose e Parvovirose.
5) Se seu filhote ainda não pode ser vacinado NÃO SAIA com ele na rua. Não caia nessa de que ele pode ir no colo desde que não toque as patinhas no chão. Vírus como Cinomose pegam pelo ar então bastante cuidado com seu filhote.

E lembre-se que um cachorro é pra vida toda. A não ser, claro, que você não tenha outras opções e precisa dar seu bichinho pra outra pessoa analise bem pra quem irá dar o cachorrinho. Muita gente acaba não sabendo lidar com a responsabilidade de ter um cão e os abandonam nas ruas ou até sacrificam no primeiro momento de desobediencia do cachorro. Eu dei a Milk para uma pessoa que sabia que cuidaria dela até melhor do que eu se duvidar. Ah e também é importante: NÃO DÊ ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO COMO PRESENTE!
O presenteado pode não estar querendo ter essa grande responsabilidade. Na dúvida dê algo de pelúcia. E isso também vale para pais que querem dar filhotes para seus filhos. Por experiencia própria já digo que seus filhos não vão cuidar dos cachorros e a responsabilidade cairá para você papai/mamãe.

Por hoje é só!

Um beijo no queixo
Annie Bitencourt

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *