Annie

Feminista, curiosa, leitora ávida e apaixonada por História, Física, Filmes e Séries

O Sol Mais Brilhante

Recentemente voltei a assinar a TAG Livros. Sempre curti o trabalho maravilhoso deles na Curadoria e recentemente (não tão recente assim) na Inéditos não foi diferente.
Tive a oportunidade de ler alguns livros totalmente fora da minha zona de conforto (que sendo bem honesta era composta de suspenses ruins e suspenses muito bons). Me peguei curtindo livros sobre histórias familiares, de perda, de maternidade e também sobre uma mulher famosa falando a respeito de seus sete casamentos.

O que mais gostei atualmente foi ter tido a chance de conhecer mais mulheres autoras e muitas fora do eixo EUA – Europa. Como, por exemplo, Ayòbámi Adébáyò, que escreveu o maravilhoso Fique Comigo (publicado pela Harper Collins) e é uma autora africana, da Nigéria para ser mais exata.
Inclusive se bem me lembro ela estudou com a Chimamanda Adichie, outra autora nigeriana – bem conhecida.

Recentemente li O Sol Mais Brilhante, publicado pela Adrienne Benson, que morou grande parte da vida no Quênia e usou de sua experiência pessoal e todas as nostalgias de infância sobre os lugares onde morou para fazer a história.

Em O Sol mais Brilhante conhecemos um pouco sobre os Massai, uma tribo localizada no Quênia e com uma cultura riquíssima.

Gostei muito da experiência da leitura, apenas o final do livro em si não me agradou tanto e senti falta de uma das personagens ser mais explorada na história. No kit da TAG junto do livro recebi 4 sementes – que ainda não plantei pois não tenho um cantinho para plantação 🙁

Recomendadíssimo!

Annie Bitencourt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo