Onde Cantam Os Pássaros – Resenha

Onde Cantam Os Pássaros – Resenha

17 de Maio de 2016 2016 Resenhas 1

Ouvi algumas vezes na escola que alguns livros podem ser difíceis. E por difícil eu imaginava aqueles livros onde o dicionário acabaria fazendo parte da leitura. Como um grande exemplo cito Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Com o tempo acabamos nos acostumando com essa coisa de livros difíceis. E então largamos o dicionário. Agora creio que essa definição tenha mudado um pouco.

Quando li A Menina Submersa me disseram que se tratava de um livro difícil e muito denso. De fato era. E nesse caso o difícil era o simples ato de compreender. Pois como já devo ter tido aqui esse livro era extremamente confuso. Mas é justificável a confusão considerando a nossa protagonista da história.

Uma das leituras mais chatas atualmente

A photo posted by Annie Bitencourt (@anniebitencourt) on

Agora foi a vez de Onde Cantam Os Pássaros da Evie Wyld.
Mais um da editora Darkside.
O livro é curtinho com apenas 250 páginas. Edição capa dura. Desenhos característicos na capa que acabam fazendo sentido após o término da leitura. O miolo tem uma tinta preta que em alguns exemplares acabou desbotando, o que não foi o meu caso. Também tem aquela linguinha para marcar a página lida.

#ondecantamospassaros capítulo 1

A photo posted by Annie Bitencourt (@anniebitencourt) on

Sobre a tradução eu não tenho o que falar pois não li o original em inglês para poder comparar. Porém preciso reclamar dos diversos erros de digitação que encontrei durante a leitura. Um caso raro na Darkside inclusive.
Me incomodou um pouco na leitura pois algumas vezes os erros eram trocas de letras que acabavam confundindo o sentido da frase e eu levava um tempo para entender que tinha sido um erro de digitação.
As folhas são um pouco grossas em um tom um pouco amarelado e com aquele cheirinho de livro que tanto gosto.
Pelo valor do livro senti falta de algum brinde. Pelo menos no Menina Submersa veio um marcador de páginas e uma folha para colorir.

E agora a parte mais difícil: a história.

Extremamente confusa. Você leva um bom tempo de leitura para se situar no que está acontecendo, no meu caso precisei ler mais de 100 páginas. O livro não segue aquela coisa certinha de passado – presente – futuro. Mas sim ele começa em um futuro. O futuro da protagonista e no decorrer da leitura você vai sendo levado lentamente para o passado dela. Só que assim, em um capítulo a narração é no presente. No outro já é no passado. E por muitas vezes lia o capítulo seguinte achando que era continuação do anterior e ficava completamente perdida. Os capítlos no presente, depois que você aprende o truque do livro, acabam sendo fáceis de acompanhar. Os que pegam mesmo são os capítulos com a narrativa no passado. Pois quando mais você lê mais para o passado você vai.
Claro que para alguns no final tudo se conecta e faz um sentido incrível. E ou você ama o livro ou odeia. E para outros você simplesmente sente que o livro te abandonou sem dar um pouco mais de explicação.
A protagonista se chama Jake. Uma mulher que no começo se revela alguém extremamente insuportável para conviver. Mas quando você lê o passado dela começa a compreender um pouco aquele comportamento tão rebelde que ela tem. E ao mesmo tempo que Jake é grossa e desabafa em meio a vários palavrões ela também tem uma inocência confusa. Diria que ela mesma não deve saber quem ela é e busca essa liberdade e auto conhecimento o tempo inteiro.

O livro é bastante pesado. E quando digo pesado quero dizer com muitos palavrões, muito sexo praticamente explícito, violência e entre outros. Os momentos de violência inclusive me deixaram com a sensação de algo preso na garganta. Porém não posso detalhar demais por motivos de spoiler.
Alguns personagens do livro são repugnantes. Pessoas no qual eu sentiria, literalmente, vontade de cuspir na cara ou vomitar nos tênis. Em um ato de extrema repulsa. Os homens no livro, do final para ser mais exata, são nojentos em niveis que não sei explicar. Pois humilham de diversas maneiras.
Por diversos momentos me peguei querendo estender a mão para a protagonista e oferecer um ombro amigo. Pois é justamente isso que ela necessita durante toda a leitura do livro. Alguém que a protegesse de verdade.
E tem o mistério central do livro que é o assassinato da ovelhas de Jake. Que pra mim terminou sem solução nenhuma. Terminei a leitura simpatizando com Jake e entendendo suas perturbações e usei isso como explicação para tudo que ocorreu no livro. Com certeza existem diversas outras explicações e quem tiver alguma explicação interessante pode me mandar no meu email: andressabitencourt@hotmail.com.br e poderemos discutir sobre o livro.

Foi uma leitura difícil. E com um drama bem forte.

Eu ainda não sei dizer se gostei do livro. Pois pra mim ainda ficaram várias pontas soltas e se tem uma coisa que eu odeio é quando não consigo fechar uma história por completo. Seja num livro ou filme ou série.
No geral foi um livro que achei de certa forma uma leitura sacrificante. Levei meses lendo-o e praticamente sem nenhum interesse.
Infelizmente não vi toda essa obra prima que algumas pessoas me disseram. Quem sabe futuramente quando eu ler esse livro novamente não mude de opinião.

3-estrelas

Quem quiser comprar o livro ele está disponível:

na Submarino
nas Americanas
na Livraria Cultura
na Saraiva

Não esqueça de me seguir nas redes sociais!

facebook

twitter-logo-break

 

Um comentário

  1. […] uma vez fez um trabalho impecável (dessa vez sem nenhum erro de digitação – diferente de Onde Cantam os Pássaros). O livro é em capa dura e tem seu próprio marcador azul em cetim (aquelas linguinhas […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *